Uncanny Valley

Fevereiro 6, 2016 21:43
Mais curtas
0
Views
   

Escrita, realizada e produzida por Federico Heller, “Uncanny Valley” que já trabalhou numa outra curta chamada “Shave It” de 2012, é vista como uma novidade no mundo das curtas-metragens, não só pelo conteúdo e como o aborda, mas também pelos Efeitos-Especiais e Animações que usa. A 3Dar, empresa de animação e efeitos-especiais, em conjunto com Heller conseguiu criar um ambiente envolvente, que capta a nossa atenção como esperadores, transformando-nos em participantes e levando-nos a reflectir sobre o rumo que esta área está a levar; se queremos realmente uma experiência tão fisicamente, visualmente e mentalmente intensa quanto o que nos poderão vir a oferecer.

Há que referir mais uma vez a brilhante forma como tiraram partido do VFX e da Animação. Conseguiram criar mundos diferentes, como se fossem níveis do jogo e ainda assim, é possível a ligação destes mundos com a realidade dos cenários onde foi filmada a curta. A Caracterização e o Guarda-Roupa também são uma parte essencial desta curta, fãs de Shooters futuristas, tal como eu, vão gostar bastante e notar uma ou outra inspiração em nomes sonantes da área do Gaming, tanto nas vestimentas, como nas armas e nos cenários em si.

A Realidade Virtual é uma área que avança a cada dia que passa e “Uncanny Valley” mostra-nos um possível futuro no qual, as pessoas estão tão viciadas nestes mundos virtuais, que não percepcionam o que se passa à sua volta. Perdem a família, a casa e o dinheiro que têm para alimentar esse vício. Deixam a sua agressividade controlá-los e vão avançando nível a nível, ganhando pontos, tal como em qualquer jogo comum hoje em dia. Em forma de documentário, seguimos o testemunho de algumas destas pessoas, que se vêm imersas no jogo em si, sem saber a real função deste. Quando estas se apercebem do verdadeiro propósito do jogo…

…Infelizmente, nessa altura, o seu destino estará nas mãos de um outro jogador.

Débora Martins
Sobre o autor do artigo
- Cozinheira amadora a tirar licenciatura em Cinema. Amante de qualquer género de arte e criadora da filosofia do Hoje é amanhã.