Party Animal

Dezembro 6, 2016 12:32
Mais curtas
0
Views
   

Party Animal” é uma curta comédia do realizador americano Adam Bowers, introduz-nos a Chris, um adulto apenas em idade. Imaturo e bastante virado para o lado noturno, Chris, interpretado por Chris Stathis, leva uma vida de festas e bebedeiras.

Sem noção das consequências das suas ações, o protagonista acorda um dia, após mais uma noite de diversão, para o que pode ser, um dos piores dias da sua vida. Através do uso de analepses, vemos o que levou Chris ao ponto mais baixo da sua vida. Sem casa, sem namorada e sem emprego, este conta a sua história, bastante orgulhoso, num grupo de apoio a alcoólicos.

Adam Bowers criou esta história em conjunto com Chris Stathis, que ao improvisar alguns monólogos, usando experiências pessoais, deram vida e tornaram o personagem principal em algo mais do que o que aparenta. Não só alguém divertido de estar ao pé, mas como alguém com problemas.

Apesar da imaturidade do personagem, este tem um lado bastante inocente e ingénuo, que de certa forma, faz com que o espetador tenha empatia por ele. É comum encontrar-se alguém parecido a Chris na sociedade que nos rodeia, daí a facilidade a criar empatia pelo personagem. É possível afirmar que a história deste é um aviso ou uma espécie de, digamos, intervenção para quem vê esta curta. O facto de este não avançar com a vida e manter-se com o ritmo noturno que tem, leva a resultados desastrosos e isto pode ser um abrir de olhos, podendo mudar a vida de alguém que assista a “Party Animal”.

Uma pequena curiosidade: As cenas de festa e as de slow-motion foram filmadas na casa onde Stathis vive, numa festa real com os seus amigos que improvisaram tudo o que se vê, tanto as danças, como os desafios, tal como o monólogo do personagem enquanto este faz a famosa Crab Dance.

Por mais quanto tempo é que Chris conseguirá manter este estilo de vida?

Débora Martins
Sobre o autor do artigo
- Cozinheira amadora a tirar licenciatura em Cinema. Amante de qualquer género de arte e criadora da filosofia do Hoje é amanhã.