Lost Face

Outubro 11, 2016 20:04
Mais curtas
0
Views
   

Não é difícil gostar de “Lost Face”. Sean Meehan, o diretor, apresenta-nos uma curta com cenários incríveis, uma produção perfeitamente adequada à época da narrativa e representações irrepreensíveis. De forma resumida, parece uma longa metragem. E uma “das caras”. No entanto, “Lost Face” não se fica apenas por um filme que “parece bem”.

É uma curta com um foco num tema central muito interessante: a linha ténue que separa a realidade e o misticismo. Durante esta curta quantas vezes se questionaram se a personagem principal seria capaz ou não? Acho que o trunfo desta curta metragem é focar o espectador neste duelo mental de “será que sim?” ou “será que não?” até ao fim. No final percebemos que a curta não é bem sobre isso, mas sobre algo muito superior: a necessidade de sobreviver.

A curta tem uma atmosfera dramática, mas no entanto ri-me bastante com o humor negro em algumas situações. As personagens têm identidade, e as representações contribuem para toda a impressão de autenticidade da história. Brilhante.

A curta é baseada numa short story de Jack London (que pode ser lida integral e livremente aqui). O autor diz que conhecia a short story desde a sua adolescência, no entanto a “epifania” deu-se muito mais tarde.

É de facto difícil de falar da curta sem mencionar o seu visual. Sean e a sua equipa filmaram a curta durante 3 dias nas Canadian Rockies no Canadá. A equipa teve de enfrentar um Chinook e outras condições adversas para filmar a curta.

Parabéns a toda a equipa de Sean. Um trabalho fenomenal.

Sobre o autor do artigo
- Músico, compositor e licenciado em informática mas acima de tudo um curioso amante de todas as formas de expressão, vulgarmente chamadas de "arte".